EDUCADORES DO PANTANAL FORMAM EQUIPE PARA PRODUZIR VÍDEOS

Parceria entre o Instituto Acaia e Memórias do Futuro retomam oficinas de audiovisual na Escola Jatobazinho

Na Escola Jatobazinho, localizada a 2h de barco de Corumbá-MS, o Memórias do Futuro somou esforços a um grupo de  professores imersos em um processo de educação diferenciado. Durante três dias, Alexandre Basso, Lia Mattos e Carol Garcia compartilharam experiências sobre infância, tecnologia e educação em oficinas que fazem parte da segunda fase do projeto de documentação da infância.

Mantida a cerca de 4 anos pelo Instituto Acaia, a Escola Jatobazinho recebe 60 crianças ribeirinhas em um sistema integral de ensino, onde a convivência entre diferentes culturas cria uma forma de sinergia única, adaptada diariamente a realidade do grupo de profissionais e da comunidade.

A equipe do Memórias do Futuro realizou oficinas de documentação audiovisual e brincadeiras tradicionais, dando continuidade ao trabalho realizado desde 2012 na região. Nesta fase do projeto os educadores foram convidados a colaborar com o "Eduque Brincando", uma ferramenta online que estimula a sistematização das práticas de ensino, a documentação audiovisual e o compartilhamento de experiências pedagógicas e faz parte do portal colaborativo do Memórias do Futuro.

Os professores e coordenadores da escola formaram uma equipe de produção, praticaram técnicas de filmagem e edição e vão registrar aspectos da infância no cotidiano da Escola, como as brincadeiras e as histórias que as crianças ouviram de seus pais. A equipe já realizou seu primeiro vídeo durante a Assembléia das Crianças -- uma espécie de roda democrática onde as crianças decidem as atividades que querem fazer. Essa experiência de cidadania é uma das práticas habituais que tem como objetivo dar voz e estimular a participação das crianças nas decisões da Escola. Foi através da consultoria do educador português José Pacheco, fundador da Escola da Ponte, que esta prática foi implantada no Pantanal já há alguns anos.

Produções pantaneiras

As histórias, causos e lendas do Pantanal que as crianças contaram foram registradas em áudio e vídeo pelos educadores do Memórias do Futuro para se tornarem mais conteúdos no portal colaborativo www.memoriasdofuturo.com.br. Dar voz às crianças é o objetivo da Rádio Memórias, que já conta com programas e spots. Nas próximas edições você vai ouvir um pouco dos causos que compõem o imaginário das crianças pantaneiras.

Paraguai Mirim

A equipe do Memórias do Futuro esteve também na Escola Municipal Paraguai Mirim, que fica na beira do Rio Paraguai, realizando uma manhã de brincadeiras com as crianças. “No início do encontro as crianças estavam muito tímidas e quase não queriam participar, mas logo que as brincadeiras começaram elas mesmas ensinaram cantigas que conheciam, puxaram a roda e nos mostraram como fazer uma bonequinha de camalote”, explica Alexandre Basso. O  tradicional brinquedo da região é feito com a planta típica que compõe a paisagem pantaneira.

A equipe também conversou com os professores da Paraguai Mirim sobre a importância da brincadeira e da cultura local incorporar o cotidiano da escola, criando formas de convivência e aprendizagem integradas. Os filmes do Mémorias do Futuro foram disponibilizados para ajudar no repertório dos professores e no intercâmbio de saberes com a comunidade local.

A Escola Paraguai Mirim conta com uma estrutura de transporte que leva e traz as crianças diariamente, mantida pela Prefeitura Municipal de Corumbá em parceria com o Governo Federal. Uma nova biblioteca está sendo construída com apoio da Fundação Telefônica e do Instituto Acaia Pantanal.

+ NEWS