TODOS NÓS SOMOS UM - 1% PARA A CULTURA


“A Imaginação Move a Cidade” O Movimento do 1% para a Cultura em Campo Grande (MS) retoma sua dinâmica e convoca todos os artistas, produtores, técnicos, agentes e interessados na área cultural a participarem de um grande encontro no dia 17 de outubro, segunda-feira, às 19h, na Sede da Escola de Samba Igrejinha, aonde, a partir de esclarecimentos e entendimentos comuns, traçaremos estratégias de mobilização e envolvimento criativo de nossos pares e da comunidade campo-grandense para a audiência pública do 1%, no dia 10 de novembro, na Câmara Municipal da cidade.

O momento é de grande importância para todos nós, pois estaremos juntos diante das autoridades públicas, exercendo nosso direito e dever como sociedade civil organizada para exigir a efetivação do Plano Municipal de Cultura (PMC), instituído pelo Prefeito Nelson Trad Filho, por intermédio da Lei 4.787, de 29 de novembro de 2009, que destina 1% do orçamento municipal para a Cultura.
O Plano de Cultura de Campo Grande é o segundo formulado em capitais brasileiras, atrás somente do Plano de Cultura do Recife (PE). O PMC está em consonância com o Sistema Nacional de Cultura (SNC) que orienta 2% dos recursos do governo federal, 1,5% dos recursos dos governos estaduais e 1% dos recursos das prefeituras para a Cultura.
Atualmente os recursos para projetos oriundos da sociedade civil em Campo Grande advém de duas fontes de financiamento, do Fundo Municipal de Cultura (FMIC) e do Programa Municipal de Fomento ao Teatro (FomTeatro), que destinam os valores de R$ 250.000,00 ( Duzentos e cinquenta mil reais) e R$ 136.000,00 (Centro e trinta e seis mil reais), respectivamente. Campo Grande cresce, se desenvolve e não podemos mais tolerar e conviver com o atraso e recursos tão insignificantes para a Cultura. Isso revela o desrespeito e a ignorância do poder público com a área.
Você sabia que o orçamento do nosso município para 2012, conforme proposta encaminhada à Câmara Municipal, é no valor de R$ 2.424.000.000,00 (Dois bilhões e quatrocentos e vinte e quatro milhões de reais)? O 1% desse valor significa R$ 24.000.000,00 (Vinte e quatro milhões de reais), que é o percentual definido no Plano Municipal de Cultura. Veja a distribuição dos recursos para a Cultura em 2012, conforme peça orçamentária:

Obras
R$ 17.921.000,00 (Dezessete milhões novecentos e vinte e um mil reais)
Fundação Municipal de Cultura (FUNDAC)
R$ 12.006.000,00 (Doze milhões e seis mil reais) dos quais R$ 5.248.000,00 (Cinco milhões duzentos e quarenta e oito mil reais) são para pessoal e encargos sociais, R$ 5.080.000,00 (Cinco milhões e oitenta mil reais) são para despesas correntes (alugueis, estrutura, cafezinho etc) e R$ 178.000,00 para o Programa de Fomento ao Teatro (FomTeatro)
Fundo Municipal de Investimentos Culturais - FMIC    R$ 251.000,00 ( Duzentos e cinquenta e um mil reais)


Você quer que essa situação continue? O que queremos é que o valor de R$ 17.921.000,00 (Dezessete milhões novecentos e vinte e um mil reais) aplicado em obras seja destinado para o fomento, o acesso, a produção e a distribuição na área da Cultura, por meio de editais.
O que você pode fazer para mudar isso? Vamos mudar isso juntos. Nossa cidade merece essa luta! Venha para a reunião do dia 17 de outubro, às 19h, na Escola de Samba Igrejinha – Rua 14 de Julho, 3.570 - esquina com a Rua Eça de Queiróz, (em direção à Feira Central) Bairro São Francisco.


Todos Nós Somos Um. 1% para a CULTURA, não para o cimento.

+ NEWS