Avante e o Projeto Foco na Infância mobilizam a comunidade

 

Foco na Infância dialoga com a comunidade.

14/09/12 17:33 - Notícias

Foco na Infância dialoga com a comunidade.

“Ninguém conhece melhor o lugar que será pesquisado que o próprio morador. E só ele pode nos mostrar a sua realidade”. Com estas palavras, a representante do Instituto de Saúde Coletiva/UFBa (ISC) e coordenadora da Pesquisa Foco na Infância: violência, políticas de segurança pública e repercussões sobre a infância, Lenny Trad, abriu o Diálogos com o Calabar/Alto das Pombas, na manhã da última terça feira, 11 de setembro, na Escola Aberta do Calabar. O encontro teve como objetivo apresentar à comunidade a metodologia da pesquisa, além de escutar os moradores e tirar suas possíveis dúvidas.

O encontro foi organizado pelaAvante – Educação e Mobilização Social, em parceria com o ISC para vencer a resistência da comunidade aos pesquisadores. Reflexo da situação de insegurança que vivem. A coordenadora da pesquisa, em parceira com as educadoras envolvidas na pesquisa e jovens bolsistas da UFBa, procuraram esclarecer para a comunidade a importância dos resultados da pesquisa como instrumento fundamental no reconhecimento da realidade e respaldo para uma ação de mobilização e transformação social.

O encontro foi rico em trocas e antecipou relatos importantes para a pesquisa. “A Base Comunitária foi instalada, mas as políticas públicas estão estagnadas, além de não refletir a visão e a realidade da comunidade”, disse Clelio Araújo, coordenador da rádio comunitária do Calabar. “É importante que essa pesquisa chegue às autoridades públicas para que possam trabalhar melhor na elaboração e aplicação de políticas publicas. Os dirigentes não conhecem a nossa realidade, por isto não são capazes de suprir as nossas verdadeiras necessidades”, diz Fátima Gavião, agente comunitária e representante da Sociedade Beneficente Recreativa do Calabar (SBRC).

Os moradores também trouxeram muitos questionamentos como: se o foco da pesquisa seria na violência, “pois o Calabar não é só violência, é escolaridade, emprego”, argumentaram as diversas vozes presentes no encontro; e porque o Conselho Tutelar não estava presente, já que a pesquisa tem foco na infância e o Calabar tem representantes no Conselho.

A pesquisa é uma ação prevista no Projeto Foco na Infância, executado pela Avante, em parceria com ISC/UFBa e financiado pela Fundação Bernard van Leer. O objetivo central é conhecer as percepções da comunidade do Calabar, em especial das crianças de 0 a 6 anos, a respeito da segurança e dos aspectos que a conformam, bem como ampliar e estimular o debate e as iniciativas que promovam a paz como um direito social.

A conclusão da pesquisa está prevista para dezembro deste ano. A meta é entrevistar 700 pessoas em seis zonas. Além do porta a porta, as entrevistas estão dividias em individuais com grupos focais. Entre os esclarecimentos  dados á comunidade, destaca-se a garantia de anonimato, desistência a qualquer momento sem ônus, participação voluntaria sem remuneração prevista.

Saiba mais: http://www.avante.org.br/foco-na-infancia-dialoga-com-a-comunidade/

+ NEWS